Skip to main content

Conheça Os Melhores jogadores de Futebol do mundo

No mundo do futebol, ao longo dos anos, inúmeros talentos extraordinários têm iluminado os gramados com sua genialidade e habilidades excepcionais. Reconhecidos como verdadeiras lendas, esses jogadores deixaram um legado imortal na história do esporte e encantaram multidões em todo o planeta. Neste artigo, exploraremos os dez melhores jogadores de futebol que deixaram uma marca […]

No mundo do futebol, ao longo dos anos, inúmeros talentos extraordinários têm iluminado os gramados com sua genialidade e habilidades excepcionais.

Reconhecidos como verdadeiras lendas, esses jogadores deixaram um legado imortal na história do esporte e encantaram multidões em todo o planeta. Neste artigo, exploraremos os dez melhores jogadores de futebol que deixaram uma marca indelével na história do esporte.

Publicidade

Suas trajetórias repletas de conquistas, títulos e prêmios individuais os elevam ao patamar de verdadeiros ícones, inspirando gerações de fãs e atletas ao redor do globo. Da habilidade única de driblar e marcar gols decisivos à liderança incontestável em campo, cada um desses craques redefiniu o que é possível alcançar no futebol. Descubra conosco quem são esses gigantes do esporte que se eternizaram como os dez melhores jogadores de futebol do mundo.

Os 10 Melhores jogadores de Futebol do mundo

O mundo do futebol é uma constante busca por talentos excepcionais, cujas habilidades transcendentais elevam o esporte a patamares inimagináveis. Ao longo da história, diversos jogadores brilhantes surgiram, redefinindo o jogo com sua genialidade, paixão e técnica impecável.

Neste artigo, embarcaremos em uma emocionante jornada pelos gramados do passado e do presente para descobrir os dez melhores jogadores de futebol que conquistaram o coração dos fãs em todo o mundo. De gerações passadas a estrelas contemporâneas, cada um deles deixa um legado duradouro e inspirador, mostrando ao mundo que o futebol é muito mais do que um esporte, é uma arte em constante evolução.

Publicidade

Esses dez gigantes do futebol demonstram como o esporte pode transcender barreiras geográficas e culturais, unindo nações e celebrando a diversidade. Com suas performances deslumbrantes, conquistaram inúmeros títulos coletivos e prêmios individuais, consolidando-se como verdadeiros ídolos e inspirando milhões de pessoas a perseguir seus próprios sonhos no mundo do futebol. De Messi a Pelé, de Cristiano Ronaldo a Maradona, cada um desses jogadores incorpora a essência do esporte, mostrando que a paixão e dedicação podem levar um jogador além dos limites conhecidos.

Ao mergulhar nas histórias desses dez melhores jogadores de futebol, será possível apreciar não apenas suas incríveis habilidades em campo, mas também os valores e princípios que os tornam ícones para admiradores de todas as idades. Suas conquistas e legados transcendem o esporte e ecoam no imaginário coletivo, reafirmando o futebol como uma força unificadora capaz de inspirar, emocionar e conectar pessoas de todas as origens. Prepare-se para uma viagem emocionante pelos grandes momentos da história do futebol e descubra por que esses jogadores são verdadeiramente os melhores do mundo.

Lionel Messi

Considerado por diversos veículos de comunicação esportiva como o jogador mais extraordinário de todos os tempos, o argentino Lionel Messi tem cativado a atenção dos fãs de futebol em cada temporada que passa. Seu desempenho técnico impecável, jogadas inigualáveis, velocidade espantosa, destreza ímpar na perna esquerda, espírito de equipe exemplar e a notável propensão para marcar gols o consagram como um dos mais excepcionais futebolistas de sua geração.

Com uma carreira brilhante no Barcelona, onde atingiu o patamar de maior artilheiro do clube e detentor de inúmeros títulos recordistas, o atacante, no presente momento, enverga a camisa do Paris Saint-Germain, time francês de renome. O seu currículo é repleto de honrarias e prêmios, tendo sido agraciado recentemente com o troféu de Melhor Jogador da Copa do Mundo do Catar, em virtude de sua atuação espetacular durante o torneio.

Enquanto defendia as cores do clube catalão, Messi conquistou um total notável de 35 títulos, incluindo um impressionante número de dez títulos do Campeonato Espanhol, quatro da Liga dos Campeões e sete Copas do Rei, para mencionar apenas alguns. Ademais, o talentoso jogador argentino estabeleceu recordes impressionantes, como o de maior número de gols marcados na história da LaLiga (474), o recorde de mais gols assinalados em uma única edição do campeonato e da Liga Europa (50), além de ostentar a marca invejável de oito hat-tricks na Liga dos Campeões e de ser o maior assistente da história do Campeonato Espanhol, com um total de 205 assistências.

Messi ostenta um invejável recorde de sete prêmios Bola de Ouro concedidos pela renomada revista France Football, somando-se a isso seis prêmios Bola de Ouro concedidos pela Fifa, além de ter acumulado um recorde impressionante de seis Chuteiras de Ouro ao longo de sua carreira. Em 2020, recebeu a honra adicional de ser incluído no Dream Team da Bola de Ouro. Aos jovens 22 anos de idade, recebeu sua primeira Bola de Ouro e, após três temporadas incrivelmente bem-sucedidas, conseguiu conquistar três Bolas de Ouro consecutivas, solidificando sua posição como um dos maiores ícones do esporte.

A trajetória de Lionel Messi transcende a mera categoria de atleta excepcional; ele personifica a excelência, o talento e a dedicação ao esporte, servindo de inspiração para as gerações presentes e futuras. Sua presença nos gramados é sinônimo de espetáculo, e sua busca incessante pela perfeição futebolística continua a encantar e surpreender os apaixonados pelo esporte em todo o mundo.

Diego Maradona

Reverenciado como um dos maiores astros do futebol de todos os tempos, Diego Maradona imortalizou-se na história ao conduzir a Argentina à glória na Copa do Mundo de 1986, onde protagonizou, nas quartas-de-final, o lendário Gol do Século, agraciado pela FIFA como o gol mais esplêndido da história dos Mundiais.

O torneio de 1986 ficou indelevelmente conhecido como “A Copa do Maradona”. Esse apelido não se limitava apenas ao troféu erguido pela Argentina, mas também à influência avassaladora que o ex-jogador exerceu em 71% dos 14 gols anotados pela seleção durante a campanha do título. Ao todo, Diego Maradona marcou cinco tentos e providenciou cinco assistências para gols decisivos. Infelizmente, sua trajetória com a camisa azul-celeste teve um ponto final em 1994, quando foi flagrado no exame antidoping após a partida contra a Nigéria.

Embora tenha sido um jogador envolto em polêmicas e controvérsias, algumas delas relacionadas ao uso de substâncias ilícitas, Maradona se consagrou como uma verdadeira lenda no Napoli, tendo sido o fiel protagonista na década de 80, conduzindo a equipe à conquista de seus únicos dois títulos no Campeonato Italiano.

O legado de Maradona também é marcado pelo pioneirismo, pois foi o primeiro jogador na história do futebol a estabelecer por duas vezes o recorde mundial de transferência mais cara: inicialmente, ao ser transferido para o Barcelona por 5 milhões de euros, e posteriormente, ao ingressar no Napoli pelo valor de 6,9 milhões de euros.

Com passagens por diversos clubes, como Argentino Juniors, Boca Juniors, Barcelona, Napoli, Sevilla e Newell’s Old Boys, o talentoso argentino deixou sua marca ao marcar mais de 346 gols e acumulou um total de 12 títulos conquistados coletivamente, além de uma série de honrarias individuais recebidas ao longo de seus 21 anos de carreira. Entre os prêmios que recebeu destacam-se: a inclusão na seleção FIFA 100 (2004); o reconhecimento como Melhor Jogador da Copa do Mundo FIFA (1986); e a eleição para a Seleção Argentina de Todos os Tempos (2016).

A história de Diego Maradona transcende as fronteiras do esporte, imprimindo-se no imaginário coletivo como um ícone incomparável do futebol mundial. Sua habilidade mágica, sua astúcia inigualável e seu carisma carregado de paixão seguirão inspirando e emocionando gerações futuras, assegurando que seu nome jamais será esquecido no panteão dos grandes imortais do esporte rei.

Cristiano Ronaldo

Completando 38 anos de idade, Cristiano Ronaldo é aclamado por muitos como o futebolista mais completo e o maior artilheiro do mundo. Seus atributos físicos impressionantes, habilidades excepcionais como goleador, mentalidade vencedora, liderança notável e performances brilhantes o consolidam como um dos maiores futebolistas de todos os tempos.

Atualmente, o astro português enverga a camisa do Al Nassr, time da Arábia Saudita. No entanto, sua carreira foi marcada por longas e vitoriosas passagens pelo Manchester United (2003 – 2009) e Real Madrid (2009-2018), clubes pelos quais colecionou um impressionante número de títulos. Em seis temporadas na Inglaterra, CR7 ergueu três Campeonatos Ingleses, duas Taças da Liga Inglesa, uma Taça da Inglaterra, duas Supertaças da Inglaterra, uma Liga dos Campeões e um Mundial de Clubes.

Já no aclamado clube merengue, ao longo de nove temporadas repletas de brilho, o craque português arrebatou mais títulos, incluindo dois Campeonatos Espanhóis, duas Taças do Rei, duas Supertaças da Espanha, quatro Liga dos Campeões, três Supertaças da UEFA e três Mundiais de Clubes.

Pela seleção portuguesa, Cristiano Ronaldo ostenta o título de maior artilheiro de todos os tempos. Sua estreia na equipe principal ocorreu em 2003, e desde então, ele participou de três finais e ergueu dois troféus importantes: o Campeonato Europeu de 2016 e a Liga das Nações de 2018/19.

Ao longo de sua carreira brilhante, o astro passou por clubes de renome, como Sporting, Manchester United, Real Madrid e Juventus, conquistando um total notável de cinco Bolas de Ouro (2008, 2013, 2014, 2016 e 2017). Além disso, ele também foi agraciado com o prêmio Chuteira de Ouro da UEFA em quatro ocasiões, recebeu três vezes o título de Melhor Jogador da UEFA na Europa e uma vez o prêmio de Melhor Jogador de Clubes da UEFA.

O legado de Cristiano Ronaldo é marcado por uma trajetória excepcional, repleta de conquistas e recordes, consolidando seu nome como um dos maiores ícones do futebol mundial. Sua dedicação, disciplina e perseverança servem de inspiração para atletas e fãs do esporte, e seu impacto no cenário futebolístico jamais será esquecido. O mundo do futebol contempla, com admiração, a história desse jogador lendário, cujo talento transcendental continuará ecoando por gerações futuras.

Pelé

Edson Arantes do Nascimento, também conhecido como “Rei do Futebol”, é amplamente reconhecido como o maior atleta de todos os tempos. Seu status lendário foi confirmado quando, em 2000, ele foi eleito o jogador do século pela Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol (IFFHS) e compartilhou a honra de melhor jogador do século concedida pela FIFA.

Pelé é o segundo maior goleador da história do futebol em jogos oficiais, com um impressionante registro de 765 gols em 812 partidas. Considerando todas as partidas, incluindo amistosos não-oficiais, ele marcou um total extraordinário de 1283 gols em 1363 jogos.

Seu legado é profundamente associado ao Santos, onde Pelé alcançou grandeza desde tenra idade. Aos 16 anos, ele foi convocado pela primeira vez para a seleção brasileira, e ao longo de sua carreira com a amarelinha, conquistou o título de campeão em três edições da Copa do Mundo (1958, 1962 e 1970). Contabilizando apenas os gols oficiais, Pelé é o maior goleador da história da Seleção Brasileira, empatado com Neymar, tendo marcado 77 gols em 92 jogos.

No âmbito dos clubes, ele se destaca como o maior artilheiro da história do Santos, onde colecionou uma invejável lista de títulos, incluindo seis Campeonatos Brasileiros (cinco Taças Brasil e um Torneio Roberto Gomes Pedrosa), duas Libertadores e dois Mundiais de Clubes, além de conquistar 10 títulos do Campeonato Paulista.

Seu brilhantismo se estendeu para o New York Cosmos, onde, em 1977, ele ajudou a equipe a conquistar o título da North American Soccer League.

A trajetória de Pelé transcende a esfera esportiva, sendo um símbolo de inspiração e respeito ao redor do mundo. Sua habilidade inigualável com a bola nos pés, sua dedicação incansável ao esporte e suas inúmeras conquistas deixam um legado indelével na história do futebol, garantindo-lhe um lugar de honra como um dos maiores ícones do esporte global.

Zinedine Zidane

Atualmente exercendo a função de treinador, Zinedine Zidane, em seu momento atual, não está vinculado a nenhum clube específico. Entretanto, durante sua notável carreira como jogador, ele era considerado um meio-campista clássico de excepcional talento. Sua trajetória inclui passagens marcantes por equipes renomadas como Juventus e Real Madrid, além de uma brilhante atuação pela Seleção Francesa, que conquistou a primeira Copa do Mundo em 1998 e o segundo título da Eurocopa.

Zidane destacou-se por suas habilidades peculiares como jogador, diferenciando-se dos goleadores de destaque, como Messi, Pelé e Cristiano Ronaldo. Seu estilo era caracterizado por um domínio e controle de bola impressionantes, passes e lançamentos precisos, além de uma habilidade única para driblar apenas quando necessário.

Ao longo de sua carreira, ele acumulou uma série de conquistas, incluindo diversos títulos coletivos, juntamente com uma impressionante coleção de prêmios individuais. Entre essas honrarias, ele foi eleito três vezes o melhor jogador do mundo pela FIFA.

Com a camisa do Real Madrid, Zidane brilhou em campo, conquistando oito títulos notáveis, incluindo o de melhor jogador do mundo em 2002, o prêmio de melhor jogador da Europa no mesmo ano, a Liga dos Campeões em 2001-2002, a Copa da Espanha em 2002-2003, duas Supertaças da Espanha em 2001-2002 e 2003-2004, além da Taça do Mundo em 2002.

Sua contribuição para o mundo do futebol vai além dos troféus e prêmios, pois Zidane sempre será lembrado como um dos maiores talentos que o esporte já viu. Seu legado como jogador e agora como treinador é uma inspiração para os amantes do futebol, que reconhecem nele um ícone de elegância, habilidade e maestria dentro dos gramados.

Johan Cruijff

Considerado pela IFFHS como o melhor futebolista europeu do século XX e um dos maiores jogadores da história do esporte, este ícone é reverenciado como um jogador revolucionário, tático, ofensivo, coletivo e eficiente, sendo apontado como um dos impulsionadores do “futebol moderno”.

Ao longo de sua carreira, ele teve passagens marcantes por diversos clubes, incluindo Ajax, Barcelona, Los Angeles Aztecs, Washington Diplomats, Levante e Feyenoord. Com a camisa do Ajax, conquistou uma Recopa da UEFA (1986-1987) e duas Copas da Holanda (1985-1986, 1986-1987). Já pelo Barcelona, ele ostenta uma Liga dos Campeões (1991-1992), uma Supercopa da UEFA (1992), uma Recopa da UEFA (1988-1989), além de quatro Campeonatos Espanhóis e uma Copa do Rei (1989-1990) e três Supercopas da Espanha.

Após sua bem-sucedida carreira como jogador, ele se destacou ainda mais no cenário do futebol ao brilhar como treinador. Suas habilidades como técnico foram devidamente reconhecidas com prêmios individuais notáveis, conquistados ao longo de sua trajetória na área técnica. Entre eles, destacam-se o prêmio de melhor técnico do ano concedido pela Revista World Soccer em 1987, o prêmio Don Balón de melhor técnico do ano no futebol espanhol em 1991 e 1992, além do prêmio Onze d’Or de melhor técnico do ano, também em 1991 e 1992.

A contribuição deste ícone para o futebol vai além das fronteiras dos gramados, pois seu estilo e visão do jogo continuam inspirando e moldando a forma como o esporte é jogado e abordado taticamente. Sua presença no cenário futebolístico foi e continua sendo um catalisador de mudanças e aprimoramentos no jogo, assegurando seu lugar de honra como um dos maiores visionários da história do futebol.

George Best

Este ídolo futebolístico, consagrado no time do Manchester United, é reconhecido como um dos maiores de todos os tempos no clube. Seu talento inigualável para driblar os adversários dentro de campo o tornou um jogador admirado além das fronteiras europeias, chegando a ser comparado ao lendário brasileiro Garrincha.

Sua brilhante carreira nos Red Devils foi marcada por diversas conquistas notáveis. Ele foi campeão inglês nas temporadas 1965 e 1966-1967, e alcançou o ápice ao vencer a Liga dos Campeões na temporada 1967-1968, além de conquistar a Supercopa da Inglaterra em 1965 e 1967.

Seus feitos individuais também foram merecidamente reconhecidos, recebendo uma série de prestigiosos prêmios ao longo de sua trajetória no futebol:

  • Futebolista Inglês do Ano pela FWA em 1967-68.
  • Ballon d’Or em 1968.
  • Selecionado para a Equipe do Ano PFA da Football League Second Division na temporada 1976-77.
  • Homenageado com os Prêmios do Jubileu da UEFA em 2003.
  • Induzido ao Hall da Fama do Futebol Inglês em 2008.
  • Recebeu o Prêmio de Mérito PFA em 2006.
  • Honrado com o Prêmio Tributo FWA em 2007.
  • Integrou o Bola de Ouro Dream Team como o Melhor Ponta Direito da História – terceiro esquadrão.

A trajetória desse talentoso jogador transcende o âmbito esportivo, pois seu legado continua a inspirar gerações de amantes do futebol, encantando-os com suas habilidades e feitos memoráveis. Sua contribuição para o futebol é uma verdadeira joia na história do esporte, e sua figura permanecerá como uma lenda eterna no coração dos torcedores do Manchester United e admiradores do jogo bonito em todo o mundo.

Franz Beckenbauer

Franz Beckenbauer é um renomado ex-futebolista e ex-treinador alemão, cuja versatilidade o permitiu atuar tanto como zagueiro quanto volante. Além de sua carreira nos gramados, ele também exerceu a função de presidente do Bayern de Munique por 15 anos, deixando um legado notável no clube.

Sua trajetória na seleção alemã foi marcada por conquistas memoráveis, tanto como jogador quanto como técnico. Como atleta, ele foi campeão mundial em 1974 e, posteriormente, como treinador, levou a Alemanha à vitória na Copa do Mundo de 1990. Um feito notável que o distingue é ter sido um dos sete jogadores a conquistar as medalhas de ouro, prata e bronze em Copas do Mundo.

Suas passagens pelo Bayern de Munique e New York Cosmos foram repletas de triunfos, conquistando todos os principais títulos internacionais, como a Liga dos Campeões da UEFA, a Eurocopa e a Bola de Ouro, entre outros.

Os títulos de Beckenbauer como jogador do Bayern de Munique incluem:

  • Copa da Alemanha em 1965–66, 1966–67, 1968–69 e 1970–71.
  • Recopa Europeia em 1966–67.
  • Bundesliga em 1968–69, 1971–72, 1972–73 e 1973–74.
  • Liga dos Campeões em 1973–74, 1974–75 e 1975–76.
  • Copa Intercontinental em 1976.

Pela seleção alemã, seus títulos como jogador foram:

  • Eurocopa em 1972.
  • Copa do Mundo FIFA em 1974.

Como treinador do Olympique de Marseille, ele conquistou a Ligue 1 em 1990–91. Já como treinador do Bayern de Munique, ganhou a Bundesliga em 1993–94 e a Copa da UEFA em 1995–96. Na seleção alemã, como treinador, ele levou o time à vitória na Copa do Mundo FIFA em 1990.

A carreira extraordinária de Franz Beckenbauer e suas conquistas nos campos de futebol o posicionam como uma das figuras mais emblemáticas da história do esporte, com seu nome gravado na lista dos maiores jogadores e treinadores que o mundo do futebol já conheceu.

Ferenc Puskas

Ferenc Puskás é aclamado como o maior futebolista da história da Hungria e figura entre os maiores do esporte de todos os tempos. Sua presença no campo era sinônimo de liderança, e ele se destacou como uma peça fundamental na Seleção Húngara que fez história na primeira metade da década de 1950. Durante esse período, a equipe permaneceu invicta por quatro anos, alcançando a medalha de ouro no futebol dos Jogos Olímpicos de Verão de 1952 e conquistando a posição de vice-campeã na Copa do Mundo de 1954.

A impressionante marca de 512 gols em sua carreira, reconhecida pelo IFFHS, o coloca como o terceiro maior artilheiro do século XX. Em honra a seu legado, desde 2009, a FIFA concede anualmente o Prêmio Ferenc Puskás ao autor do gol mais bonito do ano.

Suas passagens brilhantes por clubes de renome, como Real Madrid e Honvéd, renderam uma série de conquistas notáveis. Com a camisa do Real Madrid, Puskás levantou troféus prestigiosos, incluindo a Liga dos Campeões, a LaLiga, a Copa do Rei e a Copa Intercontinental, demonstrando sua genialidade e talento excepcional com a camisa merengue. Enquanto atuava pelo clube húngaro Honvéd, ele também foi coroado com o título do Campeonato Húngaro, adicionando mais brilho à sua reputação como um dos maiores craques do futebol mundial.

O legado de Ferenc Puskás transcende sua extraordinária habilidade dentro de campo. Sua dedicação ao esporte e sua contribuição para o desenvolvimento do futebol húngaro continuam a inspirar atletas e admiradores do jogo bonito em todo o mundo. Sua história de sucesso é um testemunho de sua grandeza como jogador e como figura ímpar na história do futebol, deixando uma marca indelével na memória dos apaixonados pelo esporte em todas as gerações.

Ronaldo Nazário

Ronaldo Fenômeno é indiscutivelmente um dos maiores jogadores de futebol da história. Sua carreira brilhante o levou a conquistar feitos notáveis, posicionando-o como o segundo maior artilheiro da seleção brasileira e da história das Copas do Mundo.

Destacou-se como um dos protagonistas do pentacampeonato brasileiro, uma história memorável marcada por sua incrível superação após sofrer uma grave lesão. Ao longo de sua carreira, acumulou títulos coletivos e individuais que o solidificaram como uma lenda do esporte.

Mais conhecido como Ronaldo Fenômeno, recebeu esse apelido da imprensa italiana durante sua passagem pela Inter de Milão, vivenciando uma das melhores temporadas de sua carreira. Seu sucesso começou profissionalmente no Cruzeiro em 1993, onde conquistou a Copa do Brasil e o Campeonato Mineiro.

Posteriormente, seguiu para a Europa para jogar no PSV Eindhoven, destacando-se como artilheiro do Campeonato Holandês e campeão da Copa dos Países Baixos, ao lado de seu compatriota Romário.

No Barcelona-ESP, onde chegou em 1996, teve sua melhor temporada em termos de gols, conquistando a Supercopa da Espanha, a Copa do Rei e a Recopa Europeia, e foi escolhido como o Melhor Jogador do Mundo pela FIFA.

Sua carreira chegou ao fim no Corinthians, em uma jogada de marketing para impulsionar a venda de camisas. No entanto, surpreendeu ao ter um bom desempenho e ajudar a equipe a conquistar uma Copa do Brasil e um Campeonato Paulista.

Com a seleção brasileira, foi campeão duas vezes (1994 e 2002). Seus prêmios individuais são igualmente impressionantes:

  • Melhor jogador do mundo pela FIFA em 1996, 1997 e 2002.
  • Melhor jogador do mundo pela revista World Soccer em 1996, 1997 e 2002.
  • Ballon d’Or em 1997 e 2002.
  • Onze d’Or em 1997 e 2002.
  • Chuteira de Ouro da UEFA em 1997.
  • Melhor jogador estrangeiro da La Liga em 1996-97.
  • Melhor jogador da Copa América em 1997.
  • Chuteira de Bronze da Copa das Confederações FIFA em 1997.
  • Jogador do ano da UEFA em 1997-98.
  • Atacante do ano da UEFA em 1997-98.
  • Bola de Ouro da Copa do Mundo FIFA em 1998.
  • Bola de Prata da Copa do Mundo FIFA em 2002.
  • Chuteira de Ouro da Copa do Mundo FIFA em 2002.
  • Melhor Jogador da Copa Intercontinental em 2002.
  • Seleção do ano da UEFA em 2002.
  • Chuteira de Bronze da Copa do Mundo FIFA em 2006.
  • Prêmio Golden Foot em 2006.
  • Melhor jogador do Campeonato Paulista em 2009.
  • Bola de Ouro Dream Team como o melhor centroavante da história.

Ronaldo Fenômeno deixou uma marca inapagável na história do futebol, sendo lembrado como um verdadeiro ícone do esporte, cujas habilidades e conquistas inspiram gerações de fãs em todo o mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *