Skip to main content

Vinicius Júnior fica em sexto lugar no Prêmio Bola de Ouro e iguala marca de ídolo do Flamengo

Nesta segunda-feira (30), foi realizada a tão aguardada premiação da Bola de Ouro, da revista francesa ‘France Football’, onde o argentino Lionel Messi ganhou em primeiro lugar pela oitava vez na história. O destaque brasileiro foi Vinicius Júnior, que terminou na sexta colocação e igualou o feito de um ídolo histórico da Seleção Brasileira e […]

Nesta segunda-feira (30), foi realizada a tão aguardada premiação da Bola de Ouro, da revista francesa ‘France Football’, onde o argentino Lionel Messi ganhou em primeiro lugar pela oitava vez na história. O destaque brasileiro foi Vinicius Júnior, que terminou na sexta colocação e igualou o feito de um ídolo histórico da Seleção Brasileira e do Flamengo: Adriano Imperador.

Grêmio x flamengo
Foto: grêmio

Com a colocação, Vinicius Júnior repete o feito de Adriano Imperador em 2004, quando realizou grande temporada com a camisa da Inter de Milão, da Itália. Vale destacar que, até 1995, apenas jogadores nascidos na Europa participavam do evento, ou seja, outros nomes marcantes da história do Flamengo, como Zico, nunca estiveram entre os melhores do mundo segundo a revista francesa.

Publicidade

Além da ótima colocação entre os melhores do mundo, Vinicius Júnior recebeu o ‘Prêmio Socrátes’, que homenageia o jogador com maior participação em projetos sociais. O atacante do Real Madrid tem sido alvo constante de racismo na Espanha e fez o seguinte comentário na cerimônia: “Quantas vezes tivemos que enfrentar o racismo? É importante lutarmos todos juntos. A luta tem que continuar. Essa é a mensagem que eu quero passar para as crianças”.

O Cria do Flamengo tem sido alvo de racismo na Espanha desde que chegou ao Real Madrid, no entanto, os casos se intensificaram desde a última temporada. O ocorrido mais marcante foi na partida diante do Valência no ano passado, onde grande parte da torcida presente no Estádio Mestalla direcionavam gritos de ‘macaco’ ao atacante brasileiro, que se revoltou e entrou em conflito com os racistas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade